Hoje em dia, muitas marcas apresentam seus chocolates como produtos “gourmet”. Como não há uma regra, o adjetivo tem sido usado como ferramenta de marketing para indicar um produto de excelente em qualidade, especial para paladares refinados ou para fingir estar neste patamar. Uma definição mais precisa é que o produto gourmet, qualquer que seja ele, deve atender a 3 requisitos :

  • alta qualidade de ingredientes;
  • habilidade extraordinária de quem o produz (neste caso, o chocolatier);
  • apresentação artística.

O quanto bom tem que ser o chocolate para ser chamado de gourmet ?

De acordo com várias fontes e que eu achei mais resumido no site da Z Chocolat, chocolate gourmet é aquele que:

  • só possui a manteiga de cacau como gordura, isto é, não a substitui por gorduras vegetais;
  • o conteúdo de açúcar deve ser menor que o de pasta de cacau (ou massa de cacau) e manteiga de cacau, isto é açúcar nunca deve ser primeiro ou segundo na lista de ingredientes;
  • não contém conservantes;
  • no caso de trufas e bombons, os ingredientes dos recheios devem ser frescos e especiais;
  • indica prazo de validade na embalagem;
  • deve ser feito por um chocolatier experiente (e quem tem este profissional sempre divulga a informação);
  • apresenta embalagem caprichada e impecável, isto é a apresentação teve o mesmo cuidado que a fabricação.

É claro que tudo isso tem um custo, então chocolate gourmet é mais caro que chocolate “normal”.

Se for simples assim, é só ler atentamente a embalagem, eventualmente consultar o site do fabricante e avaliar se determinado chocolate pode mesmo ser chamado de gourmet. Caso ainda tenha dúvidas, veja as dicas para reconhecer um chocolate de boa qualidade.

Achou um chocolate que considera realmente gourmet ? Então conta para a gente nos comentários !

Assine a Newsletter e receba em seu email novidades sobre chocolates!